Segunda-feira, 23 Julho 2012 10:44 | António Henriques

Despiste em Póvoa de Lanhoso provoca a morte de uma mulher, de 48 anos, que participava nas peregrinações de São Bento da Porta Aberta, em Braga. Outras cinco pessoas, oriundas de Pevidém, ficaram feridas, sendo que o condutor colocou-se em fuga. O acidente ocorreu na madrugada de domingo.

Uma vítima mortal e cinco feridos é o balanço deste atropelamento em S. Martinho do Campo, Póvoa de Lanhoso, nas peregrinações de São Bento da Porta Aberta, em Braga. A mulher, bem como os restantes peregrinos, foram colhidos pelo automóvel, que se despistou, devido a excesso de velocidade.

Depois do despiste e do atropelamento, o condutor não cumpriu a sua obrigação de prestar auxílio às vítimas e deu início a uma fuga. Como consequência do acidente, na madrugada de domingo, uma mulher de 48 anos perdeu a vida.

O grupo de peregrinos seguia de Pevidém, freguesia também localizada no Minho, em Guimarães, e tinha como destino Braga, onde decorrem as peregrinações tradicionais ao santuário de São Bento da Porta Aberta.

A viagem foi interrompida quando o condutor foi surpreendido com o grupo de peregrinos. Tentou evitar o choque, mas acabou por se despistar. De acordo com o relato de testemunhas, colheu as pessoas que seguiam mais atrás, neste grupo de peregrinos.

A mulher (que morava em Pevidém) teve morte imediata, em virtude dos graves ferimentos provocados pelo choque. Acabou por ser projetada contra as proteções metálicas da estrada. Outras pessoas foram atingidas pelo carro. O condutor deu início à fuga de modo imediato.

O grupo de peregrinos recebeu apoio dos Bombeiros Voluntários de Póvoa de Lanhoso, bem como de três viaturas médicas. Os peregrinos que não foram atingidos acabaram por necessitar de ajuda psicológica. O condutor ainda não foi encontrado pelas autoridades.


RELACIONADOS
Partilhar
Esta e outras notícias no seu e-mail, todos os dias
Quer receber notícias interessantes?

Curiosidades