12 de agosto, nasce Miguel Torga, poeta, romancista e ensaísta

Ao lado da sua campa rasa, em São Martinho de Anta, uma torga jaz a seu lado, em homenagem ao poeta. Miguel Torga nasceu a 12 de agosto de 1907, naquela freguesia de Sabrosa, e recorda-se hoje.

Nasceu Adolfo Correia da Rocha, em Trás-os-Montes, mas tornou-se conhecido na sua arte sob o pseudónimo Miguel Torga, um dos mais importantes poetas e escritores portugueses do século XX.

E hoje – dia em que Torga nasceu, em 1907, em São Martinho de Anta, freguesia do concelho de Sabrosa, em Vila Real – recorda-se o poeta, romancista, ensaísta e autor de diversas peças de teatro.

Filho de família humilde, durante a adolescência serviu num palácio de gente rica, onde era moço de recados, porteiro, jardineiro, entre outros serviços, como limpezas domésticas. Viajou para o Brasil para trabalhar numa fazenda de um tio, que percebe as capacidades do sobrinho.

Com a certeza de que estava perante um “futuro doutor”, o tio patrocina os estudos de Torga, em troca de cinco anos de trabalhos. Em 1928, Miguel Torga entra para a Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra – no ano em que publica o seu primeiro livro de poemas: “Ansiedade”.

Torga era um crítico da praxe e das tradições académicas – chamava “farda” à capa e batina, de modo depreciativo. Mas amava a cidade de Coimbra, onde exerceu a profissão de médico, a partir de 1939.

A obra de Miguel Torga é fiel às origens de um homem humilde, de um adolescente inconformado com a injustiça social, de um jovem que lutou para conseguir ser um “futuro doutor” e de um homem que nunca aceitou a ditadura do general Francisco Franco, o que lhe custou a prisão, em 1940.

Publicou mais de 50 livros ao longo de seis décadas e foi por diversas vezes indicado para o Prémio Nobel da Literatura. Aos 87 anos, um cancro trava-lhe a pena, a 17 de janeiro de 1995, dois anos depois do seu último trabalho.

A 12 de agosto de 1943, é aprovado o Acordo Ortográfico de 1943, que regula a grafia do Português no Brasil, até 31 de dezembro de 2008. Também neste dia, em 1984, Carlos Lopes conquista a primeira medalha de ouro para Portugal, nos Jogos Olímpicos de Los Angeles. Já em 2000, dá-se o naufrágio do submarino russo Kursk no mar de Barents, com a morte de todos os118 marinheiros.

Nasceram a 12 de agosto D. Afonso VI, rei de Portugal (1643), Maurice Greene, compositor inglês (1696), Maria Pia de Bourbon, esposa de D. Luís de Orléans e Bragança (1878), e Miguel Torga, escritor português (1907).

Nasceram também Cantinflas, ator e humorista mexicano (1911), George Soros, ativista político norte-americano (1930), William Goldman, escritor americano (1931), Mark Knopfler, músico escocês, líder dos Dire Straits (1949), Fernando Collor de Mello, 32.º Presidente do Brasil (1949), Pat Metheny, guitarrista de jazz norte-americano (1954), François Hollande, Presidente da França (1954), e Pete Sampras, ex-tenista norte-americano (1971).

Morreram a 12 de agosto Cleópatra (30 aC), George Stephenson, inventor da locomotiva (1848), Helen Hunt Jackson, escritora norte-americana (1885), James Batcheller Sumner, químico norte-americano, Nobel da Química (1955), Thomas Mann, romancista alemão (1955), Sir Ian Fleming, escritor inglês (1964), e Henry Fonda, ator norte-americano (1982),.

Morreram ainda William Bradford Shockley, Nobel da Física (1989), John Cage, compositor e escritor norte-americano (1992), Charles Huggins, fisiologista canadiano, Nobel de Fisiologia e Medicina (1997), Godfrey Hounsfield, engenheiro britânico, Nobel de Fisiologia e Medicina (2004), e Les Paul, inventor da Gibson Les Paul (2009).

Hoje assinala-se o Dia Internacional da Juventude.


RELACIONADOS
Partilhar
Esta e outras notícias no seu e-mail, todos os dias