Facebook: Quer enviar uma mensagem a quem não é seu amigo? Vai custar dinheiro

Sexta-feira, 21 Dezembro 2012 12:06 | Redação

Maior rede social do mundo está a testar funcionalidade para acabar com o SPAM, e para ganhar mais algum dinheiro, diga-se. Mudança está a ser testada nos Estados Unidos. Cada mensagem pode custar um dólar.

Mark Zuckerberg e a sua equipa continuam o seu trabalho árduo de fazer com o que o Facebook comece a ser mais lucrativo. Depois da polémica com o Instagram, tanto falada nos últimos dias depois das mudanças nas políticas de privacidade, que dão alegadamente à rede o direito de vender informações para fins publicitários, poderá estar para breve uma nova funcionalidade que pode dar mais uns ‘trocos’ à empresa norte-americana.

O Facebook encontra-se a testar nos Estados Unidos um serviço de mensagens pago entre utilizadores. Caso queira enviar uma mensagem para um amigo, acalme-se, não vai ter de pagar nada. O caso muda de figura caso o queira fazer a alguém que não está na sua lista.


Enviar uma mensagem para uma pessoa que não é sua amiga poderá custar cerca de um dólar, qualquer coisa como 75 cêntimos.

SPAM
O objetivo do Facebook, segundo algumas fontes especializadas, é diminuir o SPAM que é enviado por mensagens pessoais. Além de obrigar ao pagamento, só vai passar a ser permitido o envio das mensagens entre pessoas, ou seja perfis, as páginas com milhares de utilizadores ficam de fora.

Passam a ser (mesmo) entregues
Atualmente, caso envie uma mensagem para uma pessoa que não está no seu grupo de amigos, a mesma vai ‘cair’ à caixa de ‘Outras’. O utilizador não recebe qualquer notificação, por isso o mais provável é que não chegue a lê-la.

Com esta nova funcionalidade paga, o Facebook passa a garantir que a mensagem enviada vai para a caixa ‘A Receber’, mesmo que o recetor não faça parte dos seus amigos naquela rede social.

Mudanças contra a crise
Desde que entrou em bolsa, em março deste ano, o Facebook tem vindo a adotar políticas e mudanças que têm sido bastante criticadas. Pouco tempo depois de ficar disponível em Nasdaq, as ações da empresa caíram para menos de metade, o que obriga a rede social a tomar medidas para dar a volta à crise.

A companhia de Mark Zuckerberg continua a ser fortemente pressionada para aumentar os lucros. Com o surgimento dos ‘Posts’ patrocinados, estes cresceram consideravelmente. Recentemente, algumas fontes especializadas afirmaram que pode estar para breve um serviço de publicidade em vídeo (saiba mais aqui).


RELACIONADOS
Partilhar
Esta e outras notícias no seu e-mail, todos os dias