Jovem morre ao mergulhar para apanhar amêijoa no Mondego

Terça-feira, 21 Maio 2013 11:36 | João Miguel Ribeiro

Diogo Alexandre Santos foi ontem apanhar amêijoa, no rio Mondego, e não voltou. O cadáver do desempregado, de 22 anos, foi retirado já sem vida junto a Vila Verde, na Figueira da Foz. Rui Amado, da Capitania do Porto da Figueira da Foz, lembra que a atividade é ilegal.

Diogo Alexandre Santos, de 22 anos de idade, morreu ontem no rio Mondego quando mergulhava para a apanha de amêijoa. As autoridades foram alertadas do desaparecimento do jovem por um telefonema anónimo, pelas 15h13, e cerca de meia hora depois encontraram o cadáver junto a Vila Verde, na Figueira da Foz.

Rui Amado, comandante da Capitania do Porto da Figueira da Foz, referiu que a vítima foi encontrada “à tona de água e já cadáver”, tendo o corpo sido retirado do rio.

O comandante acrescentou que o jovem estaria a realizar a apanha “ilegal” de amêijoa, pois foi encontrado “com botijas” de mergulho, “o que é proibido”. O facto de estar “sozinho” naquela zona do rio é outro indício, concluiu Rui Amado.

 

Editado

Título alterado


RELACIONADOS
Partilhar
Esta e outras notícias no seu e-mail, todos os dias