Artes



Ride atuam no NOS Primavera Sound 2015

António Henriques   
Sexta-feira, 19 Dezembro 2014 12:22

ride bandaOs britânicos Ride juntam-se a Patti Smith no cartaz do NOS Primavera Sound 2015, que decorre de 4 a 6 de junho no Parque da Cidade, no Porto. O concerto, agendado para o dia 6, marca o regresso esperado da banda num concerto único em solo português.

Os Ride foram um dos primeiros êxitos à escala mundial da Creation Records nos anos 90: pioneiros do ‘shoegaze’, juntamente com os Slowdive e My Bloody Valentine, criaram álbuns emblemáticos como ‘Nowhere’ e ‘Going Blank Again’ que ainda hoje conquistam uma vasta legião de fãs.

Andy Bell, Mark Gardener, Laurence ‘Loz’ Colbert e Steve Queralt juntaram-se em 1988 para formar os Ride, formação que chegou ao fim em 1996.

Deixaram um legado de quatro álbuns com canções míticas como ‘Vapour Trail’, ‘Leave Them All Behind’, ‘Birdman’ e ‘Twisterella’.

Após a ruptura, o quarteto apenas se voltou a juntar para gravar um programa para o canal televisivo Channel 4.

Última atualização: Sexta-feira, 19 Dezembro 2014 12:28
 

Coldplay levaram ‘tampa’ de David Bowie, assume Chris Martin

João Miguel Ribeiro   
Quarta, 17 Dezembro 2014 11:30

david bowieÀ semelhança de outros grupos, os Coldplay sugeriram uma participação especial a David Bowie. Porém, o ‘camaleão’ recusou cantar com a banda londrina. “Tem padrões de qualidade muito altos”, salientou o vocalista Chris Martin, após revelar a ‘tampa’ dada por Bowie.

Quando os Coldplay preparavam o álbum ‘The Next Day’, lançado no início deste ano, convidaram o músico David Bowie a fazer uma participação especial.

Porém, o ‘camaleão’ da música, que tantas vezes deu a voz para temas de outros artistas (desde Queen, Iggy Pop, Tina Turner e Lou Reed aos mais recentes TV On The Radio e Arcade Fire), recusou colaborar com a banda londrina.

A revelação foi feita, agora, pelo vocalista dos Coldplay, a propósito da homenagem feita a Bowie durante o BBC Music Awards.

“Uma vez eu enviei-lhe uma música e pedi que ele cantasse nela. Ele ligou-me de volta e disse que não era uma das nossas melhores canções”, assumiu Chris Martin.

Para os Coldplay, a ‘tampa’ foi encarada como um desafio para se superarem: “Bowie tem padrões de qualidade muito altos e eu aprecio isso. Serve de inspiração para nós todos mantermos o nível alto”.

 

The Jesus and Mary Chain no NOS Alive (bilhetes)

António Henriques   
Terça-feira, 16 Dezembro 2014 18:26

the jesus and mary chain

A dupla de irmãos Reid, The Jesus and The Mary Chain, estão conformados no NOS Alive’15. No Passeio Marítimo de Algés, apresentam em exclusivo o legendário álbum ‘Psychocandy’, que colocou a banda na história do rock dos anos 80, com um dos discos mais influentes da música pop. O concerto, que decorre a 11 de julho, incluirá temas de sucesso como ‘Jesus Like Honey’, ‘Never Understand’ ou ‘You Trip me Up’.

São poucas as bandas que atingiram um efeito tão grande na cultura musical como os The Jesus And Mary Chain.

A atitude irreverente do grupo, o look negro, a raiva contra o mundo, as atuações em palco que se assemelham a um caos perfeito e culminam em doces melodias hipnotizantes, centradas em líricas sombrias, conquistaram rapidamente a crítica, o público e toda a indústria.

A dupla escocesa encontra-se em estúdio a preparar o álbum successor do sexto longa duração, ‘Munki’.

O Passeio Marítimo de Algés vai receber o NOS Alive'15, entre os dias 9 e 11 de julho. Os bilhetes do festival encontram-se à venda nos locais habituais.

Artistas confirmados: alt-J, Dead Combo, Future Islands, Kodaline, Metronomy, Muse, The Jesus and Mary Chain e The Ting Tings.

Bilhetes

FÃ Pack FNAC NOS Alive'15 (Passe 3 Dias + t-shirt exclusiva + entrada exclusiva no recinto pela porta Fnac): 109 euros FÃ Pack FNAC NOS Alive'15 (bilhete 1 Dia + t-shirt exclusiva + entrada exclusiva no recinto pela porta Fnac): 55 euros

Bilhete Diário: 55 euros Passe 3 Dias (10, 11 e 12 de julho): 109 euros Bilhete Diário + Bilhete Comboio Linha de Cascais: 57,20 euros Passe 3 Dias + Bilhete Comboio Linha de Cascais: 115,60 euros Bilhete Diário + CP IC Porto: 86 euros Passe 3 Dias + CP IC Porto: 140 euros Bilhete Diário + CP IC Coimbra: 80 euros Passe 3 Dias + CP IC Coimbra: 134 euros

Acesso Campismo 3 noites - Lisboa Camping (9 a 11 de julho): 17 euros Acesso Campismo 4 noites - Lisboa Camping (9 a 12 de julho): 23 euros Acesso Campismo 5 noites - Lisboa Camping (8 a 12 de julho): 29 euros

Locais de Venda Fnac, Worten, El Corte Inglés, CTT, Agência Abreu, Agência ABEP, Alegro Alfragide (Balcão de Informações), CC Dolce Vita (Amadora, Funchal, Coimbra, Ovar, Vila Real e Porto), Flur, Centros Comercias MMM (Espaço Guimarães, Fórum Viseu, Fórum Coimbra, Fórum Sintra, Almada Fórum, Fórum Montijo, Fórum Algarve), Centros Comerciais Mundicenter (Centro Comercial Amoreiras, Odivelas Parque, Spacio Olivais, Arena Shopping, Galerias Campus S. João), TicketLine (Reservas: 1820) e no site oficial da Everything is New. Espanha: Breakpoint e TicketMaster Reino Unido: SEE Tickets e Ticketweb Dinamarca: Billetnet Alemanha: TicketMaster Bélgica: Sherpa França, Bélgica, Suíça: Fnac, Carrefour; Géant; Magasins U; Intermarché Noruega: Billettservice.

NOS Alive

O NOS Alive foi este ano nomeado um dos 10 melhores festivais da Europa, no European Festival Awards, e igualmente nomeado um dos 10 melhores festivais do Mundo que se realizam fora do Reino Unido, nos UK Festival Awards.

A nível nacional o NOS Alive voltou a ser o grande vencedor na 2.ª edição dos Portugal Festival Awards, nos quais foi vencedor de cinco prémios, entre eles: Melhor Cartaz, Melhor Festival Urbano, Melhor Festival de Grande Dimensão, Melhor Atuação ao Vivo - Artista Internacional (Arctic Monkeys) e Melhores WCs.

 

Bilhetes para os AC/DC: Em seis minutos foram vendidos 50 mil

João Miguel Ribeiro   
Terça-feira, 16 Dezembro 2014 15:34

ac dcBastaram seis minutos para esgotar os 50 mil lugares do Estádio do Letzigrund, na Suíça, onde os AC/DC vão atuar a 5 de junho do próximo ano. A digressão de promoção do álbum ‘Rock or Bust’, que arranca a 5 de maio, inclui 20 concertos em território europeu.

Os números foram avançados pela produtora e revelam o entusiasmo dos fã: em apenas seis minutos, foram vendidos os 50 mil bilhetes para o espetáculo dos AC/DC no Estádio do Letzigrund, em Zurique, na Suíça.

O concerto está agendado para 5 de junho, mas a lotação esgotou logo que os ingressos foram postos à venda. Apenas em seis minutos…

No próximo ano, a banda de hard-rock vem à Europa mostrar o mais recente álbum, ‘Rock or Bust’, lançado no mercado norte-americano a 1 de dezembro.

Apesar deste entusiasmo, está longe de ser a primeira vez que os AC/DC atuam na Suíça… Entre 1976 e 2010, o grupo atuou por 18 ocasiões.

Neste regresso à Europa, os AC/DC agendaram 20 datas. A estreia será na cidade de Arnhem, na Holanda, a 5 de maio.

A banda liderada por Angus Young segue depois para Alemanha, França, Espanha, Reino Unido, Escandinávia e Polónia, terminando a digressão no final de julho.

 

Wassily Kandinsky, o pai da arte abstrata, lembrado com doodle

António Henriques   
Terça-feira, 16 Dezembro 2014 10:04

Wassily KandinskyWassily Kandinsky é hoje homenageado com um google doodle, no dia em que se assinala o 148.º aniversário do seu nascimento. O russo, que nasceu em Moscovo em 1866 e começou a pintar aos 30 anos, é considerado o pai da arte abstrata.

Nascido em Moscovo, em 1866, Wassily Kandinsky cresceu em Odessa, estudando Direito e Economia na Universidade de Tartu, na Estónia.

Mudou-se para Munique em 1896, à procura de um lugar na Academia de Belas Artes da cidade, sendo admitido.

E é precisamente nessa academia que Kandinsky emerge como pintor e como teórico das artes, exibindo o seu talento e criando uma marca inovadora, na pintura.

Inspirado pelo pintor impressionista francês Claude Monet, Wassily Kandinsky é considerado o primeiro artista verdadeiramente abstrato.

Kandinsky comparava a a pintura à música: “A cor é um teclado. Os olhos marcam o ritmo. Alma é um piano com muitas cordas. O artista é a mão que toca, uma nota ou a outra, para provocar vibrações na alma”.

Este texto resume a sua ligação espiritual às artes e ajuda a perceber a paixão que depositava em cada quadro, em toda a sua imensa obra, hoje recordada com um google doodle.

Depois de se tornar um dos grandes talentos, reconhecido no mundo das artes, Kandinsky regressa para a Rússia, terra natal, no início da I Guerra Mundial, em 1914.

Volta para a Alemanha em 1921, por discordar das teorias oficiais sobre a arte defendidas pelo regime comunista.

Em 1933, emigra para a França, onde viveu o resto dos seus dias, morrendo em 1944. Hoje, é recordado com um doodle, no maior motor de busca do mundo. Veja o doodle:

doodle arte abstrata 600

Última atualização: Terça-feira, 16 Dezembro 2014 10:27
 


Página 1 de 301