Hoje é dia



31 de março, a Torre Eiffel é inaugurada em Paris

Joana Teles   
Segunda-feira, 31 Março 2014 01:00

torre eiffel construcaoProjetado por Gustave Eiffel, o monumento de Paris, um ícone da França, foi inaugurado a 31 de março de 1889. Neste dia, nasceu René Descartes, morreram Isaac Newton e Jesse Owens. Extingue-se a Inquisição em Portugal e dissolve-se o Pacto de Varsóvia.

A 31 de março de 1889, é inaugurado o arco de entrada da Exposição Universal de 1889: a Torre Eiffel. Um dia histórico, a origem de um dos mais fascinantes monumentos em todo o mundo, projetado por um engenheiro francês, também criador da Estátua da Liberdade.

A Torre Eiffel é o edifício mais alto de Paris e o monumento pago mais visitado do mundo (mais de sete milhões de pessoas, todos os anos). Foi edificada para honrar o centenário da Revolução Francesa e tratava-se de uma estrutura temporária. No entanto, foi tomada a decisão de nunca a desmantelar.

A torre de Gustave Eiffel transformou-se num ícone da França e é uma das estruturas mais reconhecidas, não apenas pela sua dimensão – longos 324 metros de altura –, mas pela arte que ostenta e simbolismo que entretanto adquiriu.

Chegou a ter o título de estrutura mais alta do mundo. No entanto, em 1930 perde esse estatuto para o Chrysler Building, em Nova Iorque (EUA). A 31 de março, recorda-se a inauguração do monumento que passou de provisório a eterno.

Outros factos eternos são também assinalados a 31 de março. Em 1371, celebra-se o Tratado de Alcoutim: D. Fernando e D. Henrique II de Castela comprometem-se a manter boas relações com o rei de França.

Também neste dia, em 1821, extingue-se a Inquisição em Portugal. Exatamente um ano mais tarde, dá-se o massacre de Quíos. A população daquela ilha grega é massacrada pelos turcos, depois de uma tentativa de rebelião.

No Brasil, em 1964, dá-se um golpe militar que derruba o presidente João Goulart. Inicia-se então o regime militar do marechal Castello Branco, que duraria mais de duas décadas, até 1985.

No dia 31 de março de 1991, dissolve-se o Pacto de Varsóvia, uma aliança militar formada pelos países socialistas do leste europeu e pela União Soviética, a 14 de maio de 1955. E em 1994, a revista Nature anuncia a descoberta do primeiro crânio completo de um ‘australopithecus afarensis’, na Etiópia.

Nasceram neste dia o Papa Pio IV (1499), Henrique II de França (1519), René Descartes, matemático francês (1596), Papa Bento XIV (1675), Mariana de Bourbon, nobre portuguesa (1718), Charles Walcott, paleontólogo norte-americano (1850), e Al Gore, político norte-americano (1948).

Morreram a 31 de março Johann Christoph Bach, compositor alemão (1703), Isaac Newton, matemático e físico britânico (1727), Anne Frank, autora de ‘O Diário de Anne Frank’ (1945), e Jesse Owens, atleta norte-americano (1980).

Última atualização: Domingo, 30 Março 2014 19:45
 

30 de março, Coutinho e Sacadura iniciam a travessia aérea do Atlântico

Joana Teles   
Domingo, 30 Março 2014 02:00

gago_coutinho_sacadura_cabralA 30 de março de 1922, Gago Coutinho e Sacadura Cabral iniciam a primeira travessia aérea do Atlântico Sul, um feito histórico da navegação mundial de dois heróis portugueses, a bordo do 'Lusitânia'. Trinta de março é também dia do nascimento de grandes artistas, como os pintores Goya e Vincent van Gogh.

A primeira travessia aérea do Atlântico Sul foi concluída com sucesso pelos portugueses Gago Coutinho e Sacadura Cabral, no âmbito das celebrações do primeiro centenário da Independência do Brasil.

A épica viagem iniciou-se na cidade de Lisboa, às 16h30 de 30 de março de 1922. Num hidroavião monomotor criado para esta viagem, chamado “Lusitânia”, Gago Coutinho (navegador) e Sacadura Cabral (piloto) cruzam o Atlântico e fazem história.

A viagem demorou 79 dias, ainda que o tempo de voo não tenha ultrapassado as 62 horas e 26 minutos. No total, Gago Coutinho e Sacadura Cabral percorreram 8383 quilómetros, num feito que inspirou outros grandes voos posteriores, de Sarmento de Beires, João Ribeiro de Barros e de Charles Lindbergh, todos em 1927.

Coutinho e Sacadura Cabral foram aclamados, recebidos como heróis, em todas as cidades brasileiras por onde passaram. Pela primeira vez, concluíra-se com sucesso uma travessia do Atlântico Sul. Mais: nunca antes, na História da aviação, se viajara sobre o Atlântico com auxílio, apenas, da navegação do avião.

A história do dia 30 de março conta-se também com a utilização da anestesia, pela primeira vez, durante uma cirurgia liderada pelo médico Crawford Long, em 1842. E 14 anos mais tarde, assina-se neste dia o Tratado de Paris, que põe termo à Guerra da Crimeia.

Em 1867, o território russo do Alasca é comprado por 7,2 milhões de dólares americanos, por parte do secretário de Estado does EUA, William Seward. A imprensa chamou a este célebre negócio “a Loucura de Seward”. Também nos EUA, mas a 30 de março de 1870, os afro-americanos conquistam direito ao voto naquele território.

Igualmente em solo norte-americano, em 1981, Ronald Reagan, presidente dos Estados Unidos, é baleado num atentado, em Washington.

Nasceram neste dia Francisco de Goya, pintor espanhol (1746), Vincent van Gogh, pintor holandês (1853), Warren Beatty, ator, produtor e realizador norte-americano (1937), Eric Clapton, guitarrista e cantor britânico (1945), MC Hammer, rapper norte-americano (1962), Tracy Chapman, cantora e compositora norte-americana (1964), Céline Dion, cantora canadiana (1968), Norah Jones, cantora e norte-americana (1979), e Simon Webbe, cantor britânico (1979).

Morreram a 30 de março Sébastien de Vauban, arquiteto francês (1707), Carlos de Bragança, infante português (1730), Rudolf Steiner, filósofo austríaco (1925), e Ana Montenegro, jornalista e poetisa brasileira (2006).

Última atualização: Domingo, 30 Março 2014 15:46
 

29 de março, nasce o escritor Eduardo Prado Coelho

Joana Teles   
Sábado, 29 Março 2014 01:00

eduardo_prado_coelhoHoje é dia de recordar Eduardo Prado Coelho, professor, escritor e ensaísta que nasceu em Lisboa, a 29 de março de 1944. Homem de palavra e de palavras, Prado Coelho distinguiu-se pela sua obra, mas também pela vincada participação cívica. Morreu em 2007 e deixou muitas palavras por dizer.

Corria o ano de 1944 quando, em Lisboa, nasce Eduardo Prado Coelho, um dos grandes nomes das Letras, um professor, escritor e ensaísta que ganhou notoriedade em todas as áreas onde interveio, nas artes, na docência e na vida cívica, com desempenho de diversos cargos quase sempre ligados à Cultura.

Eduardo Prado Coelho foi conselheiro cultural na Embaixada de Portugal em Paris, comissário de Literatura e Teatro na Europália Portuguesa, diretor da Delegação de Paris do Instituto Camões, e representante de Portugal no Salon du Livre, desempenhando ainda outros cargos, no Centro Cultural de Belém eno Conselho Superior do Instituto do Cinema, Audiovisual e Multimédia.

Palavra sobre a palavra, foi criando obras e construindo a sua biblioteca de ideias escritas. Escreveu livros e colaborou com jornais e revistas. O jornal Público reservou espaço para uma crónica semanal de Prado Coelho, até ao dia da sua morte.

Ao professor e escritor, junta-se o Eduardo Prado Coelho ensaísta, autor de ‘Os Universos da Crítica’ ou ‘O Reino Flutuante’, ‘A palavra sobre a palavra’, ‘A letra litoral’, ‘A mecânica dos fluidos’ e ‘Tudo o que não escrevi’.

Foi naturalmente galardoado. Em 1996, com o Grande Prémio de Literatura Autobiográfica da Associação Portuguesa de Escritores. Em 2004, o Grande Prémio de Crónica João Carreira Bom e o Prémio Arco-íris, da Associação ILGA Portugal, pelo seu contributo para a igualdade de direitos, independentemente da orientação sexual.

Nos derradeiros anos de vida publicou ‘Diálogos sobre a fé’, com D. José Policarpo, e ‘Dia Por Ama’, com Ana Calhau. Morre em 2007, com muito para nos contar.

Nasceram neste dia o infante Carlos de Bourbon, nobre espanhol (1788), John Tyler, 10.º presidente dos EUA (1790), Ludwig Büchner, médico e filósofo alemão (1824), Alan Gardiner, egiptólogo britânico (1879), Lima Duarte, ator brasileiro (1930), Vangelis, músico e compositor grego (1943), John Major, político britânico (1943), Eduardo Prado Coelho, escritor português (1944), Fernando Tordo, cantor e compositor português (1948) e Rui Costa, ex-futebolista português (1972).

Morreram a 29 de março Emanuel Swedenborg, filósofo e matemático sueco (1772), Georges Seurat, pintor francês (1891), Juan Luis Martínez, poeta chileno (1993) e Paulo Ubiratan, diretor e produtor brasileiro (1998).

Última atualização: Sábado, 29 Março 2014 17:37
 

28 de março, morre Eisenhower, um dos melhores presidentes dos EUA

Joana Teles   
Sexta-feira, 28 Março 2014 01:00

eisenhowerA 28 de março, recorda-se Dwight Eisenhower, que morreu neste dia, em 1969. Não conseguiu popularidade à dimensão do seu desempenho político, mas viria a ser reconhecido pela História como um dos melhores presidentes norte-americanos.

‘Ike’ foi Presidente dos EUA entre 1953 e 1961. Nos seus dois mandatos, liderou os Estados Unidos da América em tempos de prosperidade económica, que foi interrompida por uma curta recessão, entre os anos de 1958 e 1959.

Apesar de ter deixado o cargo com baixa popularidade, certo é que, após a sua morte, os méritos da presidência de Dwight Eisenhower acabaram por ser reconhecidos por diversos historiadores, que ainda hoje o consideram um dos melhores presidentes de sempre.

Já perto do fim do mandato, tenta estabelecer negociações com os soviéticos. Mas os seus esforços caem por terra, devido a um acidente. Em 1960, um avião espião norte-americano (U2) é abatido na Rússia, com o piloto capturado vivo.

Eisenhower, que entrara em funções após os mandatos de Harry Truman, viria a ser sucedido por John F. Kennedy. Em 1944, a prestigiada revista Time elegeu Eisenhower, general na II Guerra Mundial, como a Pessoa do Ano. Viria a morrer em Washington, a 28 de março de 1969.

Outros factos se destacam neste dia 28 de março. Em 845, Paris é saqueada pelos vikings. Já em 1431, Joana d'Arc é sujeita a interrogatório, na prisão pelo Cardeal de Winchester. É feita a leitura dos 70 artigos da acusação de Joana d'Arc, que sustentavam a acusação formal para a sua condenação.

Já em 1939, na Guerra Civil Espanhola, o Franco conquista Madrid. E em 2007 é inaugurada a maior central fotovoltaica do mundo, em Brinches (Serpa), Portugal.

Nasceram a 28 de março Teresa de Ávila, religiosa e poetisa espanhola (1515) Comenius, cientista e escritor checo (1592), Aristide Briand, político francês (1862), Mario Vargas Llosa, escritor e político peruano (1936), e Lady Gaga, cantora norte-americana (1986).

Morreram neste dia Pertinax, Imperador Romano (193), Nikolai Rezanov, nobre e estadista russo (1807), Virginia Woolf, escritora britânica (1941), Sergei Rachmaninoff, compositor e pianista russo (1943), Dwight Eisenhower, ex-presidente norte-americano (1969), Marc Chagall, pintor russo (1985), e Peter Ustinov, ator britânico (2004).

Hoje, assinala-se o Dia Mundial da Juventude e, em Portugal, o Dia Nacional dos Centros Históricos.

 

Última atualização: Quinta-feira, 27 Março 2014 21:39
 

27 de março, data do maior acidente da história da aviação

Joana Teles   
Quinta-feira, 27 Março 2014 00:00

acidente_aereo_tenerifeA 27 de março, recordam-se as vítimas do maior acidente da história da aviação, que ocorreu em Espanha, em 1977, na Ilha de Tenerife. Morreram 583 pessoas, num desastre que começou com um atentado bombista falhado, em Las Palmas.

O desastre aéreo de Tenerife ocorreu num domingo, no Aeroporto de Los Rodeos, no Arquipélago das Canárias. Dois aviões Boeing 747, um da KLM e o outro da Pan Am, chocaram na pista daquele aeroporto, provocando a morte de 583 pessoas, ferindo outras 61.

O acidente começa na ilha vizinha de Gran Canária, no Aeroporto de Las Palmas. Duas bombas explodem naquele aeroporto, o que provocou o encerramento da gare durante duas horas, sendo que o tráfego aéreo foi desviado de Las Palmas para Los Rodeos.

Numa zona propícia a nevoeiros – e numa altura em que a Europa era destino de diversos turistas –, depressa o aeroporto de Los Rodeos ficou lotado, com todas as pistas ocupadas. Os dois Jumbo, de grande porte, tinham de descolar, para libertar a pista. Os controladores aéreos desdobravam-se em indicações, numa rara movimentação.

O avião da KLM transportava 249 passageiros, além de um comandante impaciente, que pretendia descolar. O da Pan Am tinha a bordo mais 378 pessoas, além das tripulações, perto de esgotar as horas de voo permitidas.

Já com imenso nevoeiro na pista, o avião da KLM recebe instruções para voar, sendo que o da Pan Am se seguiria. Mas uma cadeia de eventos provoca um choque entre os dois Boeing, no momento da descolagem. O 747 da PanAm é atingido de lado pelo trem de aterragem do Jumbo holandês, o que provoca um enorme incêndio e a morte de 583 pessoas.

O desastre de Tenerife ficará para sempre na história e a vida daqueles passageiros não se perdeu em vão, já que os procedimentos evitaram que outros desastre semelhantes ocorressem.

A 27 de março, assinalam-se outros factos históricos, como a subida ao trono de Carlos I, rei de Inglaterra, Escócia e Irlanda, em 1625, reivindicando também o título de Rei da França.

Já em 1973, neste dia, Marlon Brando recusa receber o Óscar de melhor ator, no filme ‘O Padrinho’, por discordar do tratamento dado pelo cinema, televisão e pelo seu país aos índios Sioux.

Nasceram neste dia Roberto II de França (972), Maria Luísa de Orleães, rainha espanhola (1662), Luís XVII de França (1785), Henry Royce, empresário britânico (1863), Heinrich Mann, escritor alemão (1871), Quentin Tarantino, realizador, ator, escritor e produtor norte-americano (1963), Mariah Carey, cantora e compositora norte-americana (1970), e Fergie, cantora norte-americana (1975).

Morreram a 27 de março Maria de Borgonha, nobre italiana (1482), Jaime I de Inglaterra (1625), Robert Merle, escritor francês (2004), e Iuri Gagarin, cosmonauta soviético (1968).

Assinala-se a 27 de março o Dia Mundial do Teatro e, em Portugal, o Dia do Dador de Sangue.

 

Última atualização: Quinta-feira, 27 Março 2014 08:54
 


Página 13 de 23