top canal cronicas 1

top canal batuta 1

top canal ptanimal 1

    top canal motores 1

    top canal social 1

    top canal tv 1

            Sociedade



            Após avaria, avião da TAP regressa de Luanda e evita três dias de atrasos na reparação

            António Henriques   
            Segunda-feira, 22 Setembro 2014 15:38

            tap

            Depois de levantar voo ao final de domingo com destino a Luanda, um avião da TAP regressou à Portela, ao início da manhã desta segunda-feira, após uma avaria num reator. De acordo com Fernando Pinto, declarações ao Expresso, explica que a decisão do regresso foi ponderada entre tripulação e equipa de manutenção de Lisboa, uma vez que, se o avião seguisse para Luanda, teria de aguardar “pelo menos três dias” até ser reparado.

            Um avião da Transportadora Aérea Portuguesa (TAP) levantou voo na noite deste domingo rumo a Luanda, mas voltou a Lisboa depois de uma avaria num reator. O aparelho voltou a aterrar às 7h30 na Portela.

            Segundo explica ao Expresso Fernando Pinto, presidente da TAP, a decisão de fazer o aparelho regressar a Portugal teve como finalidade evitar que o aparelho permanecesse na capital angolana e obrigasse a que a reparação fosse mais demorada.

            “A decisão de regresso foi tomada no designado 'ponto de retorno' do voo e resultou de uma decisão ponderada entre os tripulantes e a equipa de manutenção de Lisboa, porque se o avião tivesse aterrado em Luanda teria de aguardar pelo menos três dias até concluir a reparação”, salienta, ao Expresso, Fernando Pinto.

            O problema detetado no avião da TAP prende-se com “os rolamentos de um dos motores”. Não se trata de uma avaria grave, pelo que o voo “poderia ter prosseguido para Luanda”. No entanto, fazer regressar o aparelho permite que a reparação seja mais rápida.

            “Se o avião tivesse aterrado em Luanda teria de aguardar pelo menos três dias até concluir a reparação”, adianta ainda o presidente da TAP ao mesmo jornal.

            Fernando Pinto destaca que a TAP continua a ser uma companhia aérea que privilegia a segurança dos seus passageiros e tripulações.

            “A TAP mantém-se dentro do grupo de companhias consideradas mais seguras para voar e é precisamente pelo tipo de decisão técnica tomada no voo Lisboa-Luanda de domingo que continuamos a ser uma companhia que cumpre todos os parâmetros para garantir a máxima eficiência de funcionamento”, destaca Fernando Pinto.

             

            Chuva em Portugal: 17 distritos estão com aviso amarelo

            João Miguel Ribeiro   
            Segunda-feira, 22 Setembro 2014 11:23

            chuvaA previsão de aguaceiros fortes e de trovoada levou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera a colocar 17 distritos de Portugal continental sob aviso amarelo. O tempo vai continuar instável, alternando entre sol e chuva, pelo menos até ao próximo domingo.

            Tire a roupa de inverno do armário, mas não se precipite a arrumar a de verão: o tempo deve continuar instável até ao próximo domingo, segundo as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

            Para hoje, o IPMA colocou 17 distritos de Portugal continental sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, válido até às 21h00.

            Em Bragança, Viseu, Évora, Porto, Guarda, Vila Real, Setúbal, Santarém, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Beja, Castelo Branco, Aveiro, Coimbra, Portalegre e Braga devem ocorrer aguaceiros fortes, provavelmente acompanhados de trovoada.

            O aviso amarelo tinha sido emitido para os distritos de Leiria, Aveiro, Castelo Branco, Guarda, Porto, Coimbra, Viseu, Bragança, Vila Real, Viana do Castelo e Braga, sendo depois alargado pelo IPMA a Évora, Setúbal, Santarém, Lisboa, Beja e Portalegre.

            “A situação de aguaceiros, por vezes fortes, e condições favoráveis à ocorrência de trovoadas, vão manter-se até às 22h00 de hoje. Amanhã, o dia será idêntico”, antecipou Joana Sanches, do IPMA, citada pela Lusa.

            A especialista revelou ainda que o tempo deve continuar instável, anternando entre o sol e a chuva, pelo menos até dia 28.

            “Em princípio, vamos ter uma melhoria dia 25, depois volta a chover e a partir de dia 28 poderá melhorar novamente”, complementou.

            Para a Madeira estão previstos períodos de céu muito nublado, aguaceiros, em geral fracos e vento fraco a moderado do quadrante oeste.

            Nos Açores devem ocorrer períodos de céu muito nublado, com abertas a partir da tarde, aguaceiros fracos, mais frequentes na madrugada e manhã e vento nordeste fresco a muito fresco com rajadas até 65 quilómetro por hora.

            Quanto às temperaturas, em Lisboa, Viana do Castelo, Braga, Coimbra e Ponta Delgada prevê-se uma máxima de 22 graus Celsius, no Porto, Angra do Heroísmo e Santa Cruz das Flores 21, Castelo Branco, Portalegre e Leira 23, Évora, Beja e Funchal 25, Faro 24, Guarda 15 e Viseu 18.

             

            Hora do Euromilhões: Uma chave, muitos milhões para contar

            António Henriques   
            Sexta-feira, 19 Setembro 2014 20:32

            euromilhoes sorteio1

            Saiba a chave do Euromilhões sorteada nesta sexta-feira, para abrir um cofre de 87 milhões de euros (concurso 75 de 2014, dia 19 de setembro). Os números e estrelas de acesso à fortuna já são conhecidos.

            No sorteio desta sexta-feira do Euromilhões, está em jogo um jackpot de 87 milhões de euros, de acordo com Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, depois de nenhum apostador ter acertado na combinação vencedora, na passada terça-feira.

            Há poucos minutos, foi sorteada a chave do Euromilhões para o concurso 075/2014, composta pelos números 06, 08, 34, 38 e 48, acompanhados pelas estrelas 03 e 09.

            Se acertou nesta combinação, acaba de ganhar um primeiro prémio de 87 milhões de euros – aos quais deve ser descontado o imposto de selo, de 20 por cento, de acordo com a lei.

            Sorteio 075/2014, sexta-feira, dia 19/09/2014.
            Números: 06, 08, 34, 38 e 48.
            Estrelas: 03 e 09.

            O PT Jornal reproduz os números e estrelas publicados em canais oficiais. No entanto, esta informação não dispensa a consulta dessas mesmas plataformas.

            No sorteio da passada terça-feira, nenhum apostador conseguiu acertar nos cinco números e duas estrelas, relativos ao concurso 74 de 2014 do Euromilhões, que tinha em jogo em primeiro prémio de 73 milhões de euros.

            Desse modo, o jackpot cresceu para 87 milhões, que estão a concurso hoje. É um dos mais altos primeiros prémios de sempre, acumulado depois de sucessivos sorteios sem totalistas.

            Apesar de o concurso de terça-feira do Euromilhões não ter distribuído primeiros prémios, não significa que não tenha havido apostadores com motivos para sorrir.

            Afinal de contas, há três com direito a um segundo prémio, o que significa que cada um recebeu um valor que ronda os 420 mil euros. Nenhuma destas apostas foi registada em Portugal.

            Relativamente ao terceiro prémio, contam-se seis jogadores com sorte: cada um encaixou quase 70 mil euros. Também aqui não há portugueses.

            Chegando ao quarto prémio do Euromilhões, encontram-se 34 premiados, dois deles com boletim registado em Portugal.

            Cada um teve direito a 6,1 mil euros, sendo que os dois apostadores lusos estão sujeitos a regras de tributação, com 20 por cento de imposto de selo a ter de ser entregue ao Estado.

            Última atualização: Sexta-feira, 19 Setembro 2014 20:36
             

            Diário da República Eletrónico mais acessível e com novas funcionalidades

            António Henriques   
            Sexta-feira, 19 Setembro 2014 19:56

            diario republica eletronicoO Diário da República Eletrónico inicia uma nova fase a partir deste dia 19 de setembro, apresentando novo grafismo, uma forma de pesquisa mais intuitiva, uma navegabilidade mais amigável e novas funcionalidades, que melhoram a acessibilidade do cidadão e simplificam a pesquisa e a compreensão dos atos que regem a vida em sociedade. O aperfeiçoamento desta ferramenta contribui para o fortalecimento da transparência na relação entre o Estado e os cidadãos.

            Este novo portal surge para dar resposta a ferramentas que se encontravam próximas de saturação, permitindo uma nova e única plataforma, com mais capacidade e maiores potencialidades.

            Com esta mudança, o Diário da República Eletrónico ganha novas funcionalidades, como seja a possibilidade do utilizador não assinante poder registar-se e criar um perfil que lhe permite guardar pesquisas ou subscrever gratuitamente os sumários da 1.ª série e da 2.ª série e as newsletters do DIGESTO.

            Para os leitores assinantes, além das funcionalidades existentes, irá ser disponibilizado um tradutor jurídico com 5000 termos em inglês, francês, espanhol e alemão, num total de 17 mil termos sistematizados pelas áreas do direito, com atualização permanente.

            Esta medida surge na sequência do trabalho desenvolvido pela INCM, em conjunto com a Secretaria-Geral da Presidência do Conselho de Ministros e o Centro de Gestão da Rede Informática do Governo.

            Última atualização: Sexta-feira, 19 Setembro 2014 21:47
             

            Enfermeiro que abusou de doentes num hospital no Porto com pena de prisão efetiva

            António Henriques   
            Sexta-feira, 19 Setembro 2014 11:36

            justicaTrês anos e meio de prisão para o enfermeiro do Hospital de Santo António, do Porto, que estava acusado do abuso sexual de três doentes. Os juízes optaram pela prisão efetiva, e não por pena suspensa, para não transportarem para a sociedade a ideia de que estavam a ser indulgentes perante um caso que merece toda a censura.

            Mário Dominguez, o enfermeiro do Hospital de Santo António que estava acusado da prática de crimes sexuais, com doentes da mesma unidade de saúde como vítimas, foi condenado, nesta quinta-feira, a uma pena de prisão efetiva.

            O homem terá de ir para a cadeia (facto de não ter antecedentes criminais poderia atenuar a pena), uma vez que os juízes do Tribunal S. João Novo, no Porto, não quiseram transmitir um “sinal de indulgência”, num crime particularmente grave.

            O enfermeiro não tem antecedentes criminais e a pena é inferior a cinco anos, o que poderia levar os juízes a atenuar a pena. Mas o profissional de saúde foi condenado a uma pena de prisão efetiva.

            Os abusos sexuais foram praticados entre os anos de 2010 e 2011, sendo as vítimas três mulheres que estavam internadas naquele hospital do Porto.

             


            Página 1 de 674

            mais positivo logo 1

            joaquim jorge 1
            Joaquim Jorge
            Biólogo, fundador do Clube dos Pensadores
            VER ARTIGOS DO AUTOR

            Tópicos

                  Quer receber vídeos interessantes?