Tecnologia & Ciência



Lenovo concluiu oficialmente a compra da Motorola

Sérgio Meireles   
Quinta-feira, 30 Outubro 2014 18:42

lenovoA Lenovo noticiou esta quinta-feira ter concluído a compra da Motorola à Google pelo valor aproximado de 2300 milhões de euros.

Este valor não foi pago na totalidade em dinheiro. Segundo a Lenovo, cerca de 523 milhões de euros foram pagos em dinheiro, 590 milhões em ações da Lenovo e o restante será pago faseadamente ao longo dos próximos três anos.

A Lenovo informou ainda à imprensa que, em relação aos produtos Motorola e todo o seu portfólio, nada será alterado, tendo em vista o nome da marca e a estratégia que a mesma tinha tido no mercado dos dispositivos até agora.

Os cerca de 3000 funcionários que a Motorola emprega vão ter, por enquanto, os postos de trabalho garantidos, agora sob o comando da chinesa Lenovo.

No futuro, a Lenovo espera uma otimização das linhas de pesquisa e desenvolvimento das empresas, esperando com isso unificar os canais de distribuição e os meios de produção de componentes, tendo em vista uma racionalização dos custos de produção.

Última atualização: Quinta-feira, 30 Outubro 2014 18:54
 

Apple lidera lista das empresas mais inovadoras do mundo

Sérgio Meireles   
Quinta-feira, 30 Outubro 2014 10:05

apple lideraSegundo um estudo da Boston Consulting Group, a Apple é a empresa mais inovadora do mundo, pelo décimo ano consecutivo.

Numa lista que elege as 50 empresas mais inovadoras do mundo, o destaque vai para as tecnológicas Apple, Google, Samsung, Microsoft e IBM, que ocupam o top 5.

No que à área dos gadgets diz respeito e fora deste top 5 encontram-se também Sony, HP, Intel, LG, Dell, Lenovo e, no número 35, a chinesa Xiaomi Technology.

A Xiaomi tem dado muito que falar nos últimos tempos devido ao facto de estar a conquistar mercado que até agora era liderado pela Samsung.

A também chinesa Huawei fecha esta lista, ocupando o número 50.

Fora das tecnologias de informação aparecem marcas como a BMW, Audi, Ford e Fiat.

Top 10 das mais inovadoras, elaborada pela Boston Consulting Group: 1.ª Apple, 2.ª Google, 3.ª Samsung, 4.ª Microsoft, 5.ª IBM, 6.ª Amazon, 7.ª Tesla Motors, 8.ª Toyota Motor, 9.ª Facebook, 10.ª Sony.

 

Dados da Kantar: Microsoft não consegue alavancar vendas do Windows Phone

Sérgio Meireles   
Quarta, 29 Outubro 2014 21:12

kantarOs dados mais recentes da Kantar não enganam: o Windows Phone cai, ao invés de crescer no mercado dos dispositivos móveis.

Os dados não são nada animadores para a marca de Redmond. O Windows Phone perde quota de mercado em todo o mundo, à exceção da Itália e do Japão, onde teve uma pequena subida.

Segundo os dados da Kantar em relação ao terceiro trimestre deste ano, o Windows Phone passou de uma quota de 9,5 pontos percentuais para os 9,2 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em contrapartida, o Android cresce em praticamente todos os mercados, o mesmo acontece com o iOS da Apple que equipa o iPhone (embora esta tivesse tido uma das maiores quedas no mercado americano): 3,3 por cento.

No que ao Windows Phone diz respeito, isto pode levar-nos a tirar várias conclusões. A falta de aplicações oficiais é uma das maiores queixas dos utilizadores do Windows Phone. Os desenvolvedores demonstram um total desinteresse em desenvolver para o Windows Phone. Aplicações de empresas (como bancos, operadores de telecomunicação, etc…) são quase nulas no Windows Phone.

Empresas que já desenvolvem para o Windows (versão desktop) demonstram um total desinteresse em desenvolver a mesma app para a versão mobile. Aqui a culpa é totalmente da Microsoft, face às várias e incertas mexidas que o sistema operativo tem levado.

Convém não esquecer o que fizeram com o Windows Phone 7, que o mataram logo à nascença. Isto levou muitos utilizadores a dar um passo atrás e parece que não querem voltar... São pelo menos esses os indicadores.

Outro ponto chave é a publicidade. A Microsoft está a passar a sensação de que produz um aparelho e esconde-o debaixo da cama... O marketing é a força de qualquer empresa, se este falhar, pode falhar tudo!

O lançamento de novos aparelhos, como os Lumias 730, 735, 830 e 930, poderão mudar este cenário, uma vez que nem todos estão ainda disponíveis para compra em todos os mercados.

Estes números devem ser vistos pela Microsoft como um sério alerta. Ou ouvem os utilizadores e trabalham em função disso, ou correm o risco de cair, assim como caiu a canadiana BlackBerry.

kantar 600

Última atualização: Quarta, 29 Outubro 2014 21:17
 

Windows 10 vai ter gestos de trackpad à semelhança dos MAC da Apple

Sérgio Meireles   
Quarta, 29 Outubro 2014 09:55

trackpad w10A Microsoft já havia introduzido novos gestos do trackpad no Windows 8, mas a empresa quer expandi-los ainda mais com o lançamento do Windows 10.

Num discurso de apresentação no TechEd Europe, Joe Belfiore (vice-presidente da Divisão de Desenvolvimento do Windows) demonstrou as novidades do trackpad que chegarão com a próxima versão do Windows (Windows 10).

Joe Belfiore explicou ainda que, no passado, as funções de touchpad eram feitas de maneira diferente, em função das várias OEMs (fabricantes) que os produziam.

Agora, e com a ajuda da Intel, essas funções foram desenvolvidas para ter mais precisão ao toque e aumentar o número de gestos que podemos efetuar com os dedos.

Os novos gestos vão permitir minimizar as janelas com o uso de três dedos, e maximizá-las do mesmo modo, entre outros. Estas funções já existem em dispositivos da Apple, nomeadamente nos MAC.

Quem quiser testar estas funcionalidades antes da chegada da versão oficial do Windows 10 vai poder fazê-lo já na próxima versão preview que a Microsoft disponibilizar.

 

Software permite a invisuais ‘ler’ mapas em 3D

Sérgio Meireles   
Terça-feira, 28 Outubro 2014 19:52

mapas 3deAs pessoas com deficiência visual não tinham, até agora, uma forma funcional de imprimir mapas para orientação. Graças a uma invenção japonesa, podem agora aceder a mapas em três dimensões.

O órgão de informação geoespacial do Japão, responsável por mapeamentos e localização geográfica do país, lançou um software que permite a impressão de mapas em três dimensões (3D).

A agência está a trabalhar na atualização dos mapas a fim de garantir o reconhecimento de estradas e caminhos-de-ferro quando os mapas forem impressos.

Por enquanto, o preço das impressoras 3D é ainda proibitivo. No entanto e à medida que forem lançados novos modelos, este paradigma vai-se alterando, lentamente.

Os portadores de deficiências visuais não tem tido, até agora, uma forma prática no reconhecimento de mapas para orientação. Esta criação poderá abrir novos horizontes, quer para estas pessoas, quer para empresas que possam estar interessadas neste tipo de investimento.

 


Página 1 de 338