Tecnologia & Ciência



Fechadura inteligente controlada via-smartphone torna chaves objeto do passado

António Henriques   
Terça-feira, 29 Julho 2014 09:43

genie smart lock

Chama-se Genius Smart Lock e apresenta-se como uma fechadura inteligente, que permite controlar a porta de casa à distância. Entre as vantagens deste sistema inovador está o facto de evitar que fique fechado fora de casa. E a partir daqui, o céu é o limite.

O Genie Smart Lock – que funciona com os sistemas IOS ou Android com Bluetooth 4.0 – é um sistema de controlo remoto da sua porta de casa, que permite diversas funções, utilizando Wi-Fi e Bluetooth.

As portas podem ser trancadas e destrancadas através do smartphone, tornando as chaves inúteis.

No entanto, esta aplicação também funciona com a tradicional chave.

As vantagens são inúmeras. Desde logo, o Genie Smart Lock torna impossível o cenário em que fica fechado do lado exterior da casa, à espera de uma chave alternativa.

Por outro lado, através de uma aplicação, poderá verificar se não se esqueceu de trancar a porta sem ter de se deslocar ao domicílio.

O sistema de controlo remoto aplica-se em todo o seu esplendor, sem problemas de segurança, já que é necessário um código sem o qual não é possível utilizar o Genie Smart Lock.

Mas há mais vantagens. Tens dúvidas sobre a segurança de dar uma chave de casa ao seu filho? Pode controlar o acesso a casa através do sistema, abrindo a porta para lhe permitir a passagem para o interior.

Outras dúvidas que se levantam nos utilizadores é a possibilidade de, por exemplo, ficar sem bateria no telemóvel. O sistema torna-se inacessível? Não. Basta ter outro dispositivo ligado à internet e fica com toda a informação necessária.

Se perder o smartphone, não significa que perdeu a chave de casa, porque tem uma opção que permite apagar a função de abrir a porta, o que torna o Genie Smart Lock inútil para quem fizer uso inapropriado.

O Genie Smart Lock está em pré-venda e custa 249 dólares (cerca de 200 euros). Recebe duas chaves tradicionais, outras duas Bluetooth, um Bluetooth FOB (para ligação sem precisar de telefone ou chave) e o aparelho que é instalado na porta.

 

Homem pode voltar às grutas, agora em missões lunares

João Miguel Ribeiro   
Terça-feira, 22 Julho 2014 16:46

luaAs grutas lunares estão a ser estudadas como um possível abrigo para os humanos das missões tripuladas. Nos mapas feitos pela NASA há pelo menos 200 grutas referenciadas. Será mais fácil aproveitar as cavernas do satélite do que construir na Lua?

Será um regresso ao passado: a Humanidade pode voltar a encontrar abrigo nas grutas.

Na Lua, existem pelo menos 200 cavernas com tamanhos suficientes para servirem de apoio a estruturas de suporte de vida. Ou, pelo menos, assim pensa a NASA…

A agência espacial norte-americana quer aproveitar o relevo natural do satélite da Terra para, nas próximas missões tripuladas, os astronautas poderem criar um centro de operações.

Criando uma estrutura dentro de uma gruta, os exploradores ficarão melhor salvaguardados das radiações, das variações de temperatura e até de eventuais objectos celestes, como pequenos meteoritos.

A NASA já referenciou menos 200 grutas, com comprimentos que variam entre os cinco e os 900 metros, mas os impactos de meteoritos devem ter criado muitas mais, segundo os astrónomos.

Há ainda a teoria de que as correntes de lava subterrâneas terão formado um complexo sistema de túneis, que podem ligar várias das grutas já referenciadas.

O reconhecimento tem sido feito pela sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), que apenas terá capacidade para identificar 40 por cento da superfície lunar, dada a falta de luz para processar o algoritmo de imagens no resto do satélite.

Para que o regresso da Humanidade às grutas seja uma realidade, será preciso enviar primeiro um veículo robotizado para explorar com maior detalhe as condições do terreno, alertam os cientistas da NASA. 

Última atualização: Terça-feira, 22 Julho 2014 17:09
 

Pai em luto pede ajuda e estranhos corrigem-lhe a foto da bebé falecida

João Miguel Ribeiro   
Quarta, 16 Julho 2014 18:32

sophia 210O desabafo de um pai que acabara de perder a filha comoveu vários internautas. Nathen Steffel lamentou-se de não ter uma única foto da bebé sem tubos nem equipamento hospitalar. A mensagem circulou no Reddit até que deram ao pai em luto uma foto editada em Photoshop.

Esta história não tem um final feliz, mas serviu para dar algum consolo a um pai que acabara de perder uma filha ainda bebé.

Nathen Steffel, um utilizador do fórum Reddit, publicou uma foto da filha falecida, Sophia, lamentando-se de nunca ter tido a oportunidade de tirar uma imagem em condições ‘normais’.

“Pedido de ajuda: A minha filha morreu há pouco tempo depois de uma longa batalha no hospital pediátrico”, explicou: “Como esteve no hospital toda a sua vida, nunca pudemos tirar-lhe uma foto sem todos aqueles tubos. Será que alguém pode tirar os tubos desta foto?”

O pedido comoveu os internautas e rapidamente o post se tornou viral. Até que Nathen Steffel comelou a receber notificações...

A foto de Sophia, uma bebé que morrera com 6 semanas devido a hemangioma hepático no fígado, fora editada com o popular programa Photoshop e, nas várias imagens enviadas ao pai, não havia qualquer tubo.

“Isto é mesmo extraordinário. A todos, vocês fizeram-me ganhar o dia”, respondeu Steffel.

“Tudo o que eu queria era uma fotografia bonita. O que recebi foi muito amor e apoio de estranhos, juntamente com muitas fotos, desenhos e pinturas maravilhosos. Obrigado a todos!”, complementou o pai em luto.

Veja uma das respostas dos internautas:

sophia big

Última atualização: Quarta, 16 Julho 2014 18:40
 

Apps para Android: Puzzle & Dragons é o maior ‘comilão’ da bateria

João Miguel Ribeiro   
Segunda-feira, 14 Julho 2014 15:34

puzzle dragons

Quem usa apps nos smartphones com Android sabe de antemão que vai gastar mais bateria. Agora, a AVG mediu os aplicativos que mais ‘puxam’ pelo sistema operativo. O jogo Puzzle & Dragons é o maior ‘comilão’ de energia, seguido pelo Facebook e pelo theChive.

Quem é que nunca foi surpreendido por ter a bateria do telemóvel mesmo no limite quando não está junto do carregador? No caso dos smartphones, o problema é agravado pelos recursos exigidos por múltiplas aplicações.

A AVG Technologies, uma empresa conhecida sobretudo por disponibilizar um antivírus grátis, resolveu medir as apps que mais ‘puxam’ por um smartphone com o sistema operativo Android.

Depois de uma primeira seleção, baseada na popularidade e no tempo médio de uso, as aplicações foram sujeitas a uma avaliação em três critérios: consumo de bateria, espaço necessário para o armazenamento de dados e uso da rede móvel.

O desempenho das apps foi acompanhado ao longo de meio ano, tendo sido instaladas em mais de um milhão de dispositivos móveis.

A AVG publicou agora a lista: o maior ‘comilão’ de recursos é o Puzzle & Dragons, um jogo à base de puzzles.

Em segundo lugar ficou a aplicação para o Facebook, com o theChive, um serviço de fotos, a encerrar o pódio.

Top 10:

1.º Puzzle & Dragons

2.º Facebook

3.º theChive

4.º iFunny J

5.º Hay Day

6.º 9GAG

7.º Instagram

8.º Spotify

9.º FarmVille 2

10.º 8 Ball Pool 

Última atualização: Segunda-feira, 14 Julho 2014 15:39
 

‘Instagram dos drones’ promove concurso de fotografia

João Miguel Ribeiro   
Sexta-feira, 11 Julho 2014 12:30

dronestagram 210Os drones têm cada vez mais adeptos, que procuram explorar ao máximo as potencialidades do aparelho. Uma delas, talvez a mais popular, é a fotografia. Há também sites dedicados a fotografias registadas com drones e um deles, o Dronestagram, promoveu um concurso.

A popularidade dos drones tem vindo a aumentar, assim como o número de utilizadores que ao equipamento juntam o gosto pela fotografia. Acoplar uma câmara a um drone para registar fotografias aéreas já não é uma actividade para um excêntrico, mas uma ‘modalidade’ da fotografia em acelerado crescimento.

Como há cada vez mais fotografias registadas com drones, são cada vez mais os serviços que aparecem para responder às necessidades dos utilizadores. É o caso dos sites de fotografia, que procuram especializar páginas para esta nova moda.

E há sites como o Dronestagram, cujo nome revela de imediato a ideia de ser um Instagram para as fotos obtidas com drones.

Aliado a vários patrocinadores, com destaque para a National Geographic, o site promoveu um concurso de fotografia. O primeiro prémio foi para o Bali (Indonésia), com o fotógrafo Capungaero a registar, de cima, o voo de uma águia sobre o Parque Natural de Barat.

No concurso interno, o vencedor foi Postandfly, o fotógrafo que recebeu mais votos pela visão de uma cascata com 105 metros de altura em Tamul, no México.

dronestagram

 


Página 1 de 329